Pesquisa personalizada

domingo, 2 de março de 2008

Não é mais como disse Horácio

Não é mortal o que amo em ti
Mas morre em mim um pedaço
Em cada segundo que sofro com tua ausência.

Não é em mim, corpo, somente em minha alma
Essa dor que afugenta o início
De ti em mim, de mim em ti.

E dói pensar em teu querer
Fico aqui sem chão, nem palavras sem som
Em um doce e inútil engano.

Um comentário:

Rafael Pfarrius disse...

Oi Aninha, adorei, muito pessoal não? bom, quando quiser o meu tbm tá pronto... http://rgpfarrius.blogspot.com/

bjão

Presença!!