Pesquisa personalizada

quarta-feira, 17 de março de 2010

Adeus

Não há como dizer Adeus
Sem tocar em feridas
Embora o negativismo da alma aumente nossos sofrimentos
A realidade usada através da razão
Nos convence depois da superação.

Não há como dizer Adeus
Sem despedir-se de lembranças
De momentos felizes
Das horas tristes
De saudades.

Não há como dizer Adeus
Sem refletir sobre o amanhã
Sem apegar-se a rotina anterior
O frio na barriga que os cerca é sem fim a falta de coragem
Desapegar-se ao passado é uma batalha.

Não há como dizer Adeus
Sem já sentir saudades dos olhos teus
Do cheiro... da pele... dos lábios...
Os sorrisos, gargalhadas e brigas
De tudo aqui que fora importante e se foi distante!

Um comentário:

*** disse...

Acompanho o seu blog sempre que posso. Dá uma passadinha lá no meu e siga-me os bons! Bjs

Presença!!